quarta-feira, 16 de maio de 2007

Articulações do esqueleto apendicular

Articulações do membro anterior

A escápula não apresenta conecção óssea com o tórax ósseo (é amantida no lugar por músculos e ligamentos). Esse tipo é denominado sinsarcose.
A articulação escapulo-umeral (ombro) é umas articulação enartrodial. São possíveis movimentos em todas as direções, inclusive a rotação, sendo que a extenção e a flexão são os princípais movimentos.
A articulação do cotovelo é uma articulação em gínglimo. No cavalo, o movimento do cotovelo limita-se à flexão e à extensão. No cão a articulção entre o rádio e a ulna permite a rotação, especialmente a supinação e pronação.
O carpo (joelho) não apenas permite a flexão e extensão entre o rádio e a fileira proximal dos ossos do carpo, mas também entre as fileiras proximais e distais dos ossos do carpo.
A articulação entre a fileira distal dos ossos do carpo e o metacarpo (canela) é quase que inteiramente artrodial.
A articulação do boleto (metacarpo falangiana) é formada pela extremidade distal do metacarpo, a extremidade da primeira falange e os dois ossos sesamóides proximais. É uma articulação em gínglimo.
A articulação da interfalangiana proximal (quartela) é uma articulação em gínglimo entre a primeira e a segunda falanges. OBS.: é limitada em movimentos.
A articulação interfalangiana distal (casco) é formada pela segunda e terceira falanges e o osso sesamóide distal. É uma articulação em gínglimo.


Articulações do membro poesterior

Articulação sacro-ilíaca e a unica conexão ossea entre os esqueletos axial e apendicular. Movimento nesta articulação é normalmente muito limitado mas imediatamente antes do parto torna-se mais acentuado. Sua movimentação excessiva pode ser bastante dolorosa se algum dos nervos na área estiver lesado por pressão.
Articulação da cadeira (coxofemoral): É uma articulação enartrodial. São possíveis movimentos em todas as direções, os principais movimentos utilizados são a flexão e a extensão.
Articulação do curvejão: É mantida justaposta por um ligamento colateral lateral e um medial, um de cada lado e por dois ligamentos cruzados intra- articulares (em X) que se estendem da tíbia ao fêmur no meio da articulação. A patela (rótula) , o maior osso sesamóide do corpo também esta associada à articulação do curvejão.
A articulação do jarrete (tarso) é uma articulação complexa. A parte em gínglimo é formada entre a proximidade distal da tíbia e o osso tarsotibial (talus) . Essa parte da articulação é mantida pelos fortes ligamentos colaterais medial e lateral do jarrete.
O osso tarsofibular (calcâneo) : Está firmemente ligado aos ossos restantes do tarso por muitos ligamentos fortes e curtos. No cavalo e no cão o movimento entre os ossos adjacentes ao carpo é extremamente limitado e, mesmo assim, somente do tipo artrodial. Na vaca, ovinos, e no porco, a articulação intertarsiasiana proximal apresenta algum movimento em gínglimo. Abaixo do jarrete, as articulações são semelhantes àquelas do membro anterior.

Um comentário:

ҖÐєѕỉяєєҖ disse...

cara, isso ta errado, carpo eh no membro toracico. o certo é tarso.